[Fechar]

Pleiades



Formada por jovens entre 14 e 22 anos, mas com uma invejável bagagem (5 anos na estrada, 70 mil quilômetros rodados, mais de 150 shows realizados e 9º lugar entre 1.100 bandas de 34 países, em concurso realizado pela BBC de Londres) a banda chega, finalmente, ao seu primeiro CD, produzido pelo vocalista e multi-instrumentista, Gustavo Monsanto

Quando eles se apresentaram pela primeira vez perante o público, no Bar Catita, em Belo Horizonte, em 2006, o integrante mais velho na época, o baterista André Bastos, tinha 16 anos; a vocalista Cynthia Mara 13, o (então) baixista Marcos Garcia 12 e o guitarrista André Mendonça, apenas 10. O gênero escolhido pela trupe, o rock pesado, contrastava com a ingenuidade de seus rostos. Não tinham os corpos tatuados, não usavam piercings chocantes, não vestiam preto e nem portavam grossas e agressivas pulseiras de metal nos braços ou nas pernas. Eram vistos como Inhambus em festa de Jacus, onde quer que se apresentassem. A platéia reagia com um misto de frieza e curiosidade, como a se perguntar: o que esses pirralhos estão fazendo aqui? Não deviam estar tomando o leitinho para dormir? Mas isso só até a terceira música, tempo suficiente para detonar a desconfiança do público e fazer todo mundo cair no rock and roll ao som de uma banda de “crianças”, as quais tocavam como se fossem velhos e conhecidos adultos.

A trajetória musical do Pleiades foi rápida e intensa. Depois de chamar a atenção pela precocidade de seus integrantes, o grupo começou a desembainhar o seu talento ao conquistar o nono lugar de um concurso promovido pela BBC de Londres para escolher a melhor banda jovem do planeta. Participaram 1.100 bandas de 34 países. “A Pleiades revela um som novo, cru, com uma estonteante fúria que é puramente cativante para os ouvintes. Com uma aura rápida, barulhenta guitarra, vocal enérgico e timbres encorpados e agressivos, o grupo demonstra uma mescla um tanto louca que está muito além dos músicos de suas idades e, definitivamente, muito, muito, muito além de sua vivência”, disse um dos jurados do concurso, VJ Bernie, da MTV Ásia. A mesma opinião foi compartilhada pela jornalista inglesa especializada em música, Miranda Sawyer. “A Pleiades é mais energia que todas as outras bandas juntas”, disse. Também jurado do concurso, o músico brasileiro Sérgio Dias, fundador dos Mutantes, teceu o seguinte comentário sobre a banda: “Amei! Grande rock and roll cru, com teclado e baixo muito fortes”.

Daí em diante, a banda não parou mais. Foram shows e mais shows. De Lages, em Santa Catarina, a Palmas, no Tocantins. Tocaram para platéias distintas em Brasília e São Paulo. Abriram o show do Deep Purple no Chevrolet Hall, em Belo Horizonte e do Nightwish, em Belo Horizonte e Vitória, no Espírito Santo. Foram mais de 150 apresentações em todo o país e de muita conversa nas escolas para compensar os dias faltosos. Afinal, todos estudam. “Nestes cinco anos, aprendemos muito. Viajamos por diversos lugares do Brasil e tocamos com ídolos que nunca havíamos imaginado conhecer. Ter dividido o palco com ícones da música nacional e internacional como Deep Purple, Sepultura, Paul Di’Anno, Steppenwolf, Nightwish, André Matos e Velhas Virgens, foi uma honra e prova de que contagiamos o público com o nosso som”, conta o baterista André Bastos.

Em julho do ano passado, os jovens músicos decidiram parar os shows e se dedicaram a compor músicas para o primeiro CD. Um trabalho que levou seis meses até entrarem em estúdio no Rio de Janeiro, sob a batuta do produtor e vocalista do Revolution Renaissance, Gustavo Monsanto. "Queremos viver de música. Para isso, ter um disco gravado é fundamental. Dessa forma, é possível levar nossa música a milhares de pessoas em todo o mundo e a lugares onde somente com shows não seria possível”, comenta André Bastos, baterista.

O guitarrista do Sepultura, Andreas Kisser, foi o primeiro a tecer comentários sobre o novo CD e dedicou uma parte da coluna que ele escreve semanalmente no Yahoo, para fazer alguns elogios para a banda. “Outra novidade vem de Belo Horizonte, mesma cidade onde nasceu o Sepultura, com os meninos Max, Igor, Paulo e Jairo, todos com menos de 17 anos. O mesmo acontece com o Pleiades, uma banda que iniciou a carreira muito cedo e agora começa a colher os frutos desse investimento. (...) Nós fizemos um show com eles no festival de rock em Varginha, Minas Gerais, e foi uma grande surpresa. Eles realmente sabem o que estão fazendo e têm um grande futuro.”

Para ler a coluna na integra, acesse:
http://colunistas.yahoo.net/posts/1724.html

A aceitação por este trabalho tem sido totalmente positiva tanto nas diversas resenhas publicadas quanto pelo público. Desde o pré-lançamento em abril, foram realizados mais de vinte e cinco shows. No dia 16 de outubro, comemorando de cinco anos de estrada, foi realizado um grande show em Belo Horizonte ao lado da banda Velhas Virgens para uma platéia superior a 1.000 pessoas.

PLEIADES
Myspace - www.myspace.com/bandapleiades
Youtube - www.youtube.com/bandapleiades
Twitter – www.twitter.com/pleiadesband
Orkut - http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=10585612

Produtor – Francisco Penteado
arizza.produtora@gmail.com
(11) 7723-9748/ (31) 3274-1930/ (31) 8842-2330
ID Nextel – 42*12980

Assessoria de Imprensa: Partnersnet Comunicação
Jornalista responsável: Luciana Mayer
(31) 3029.6859 – (31) 8619.2276 – luciana@partnersnet.com.br

2010 - Pleiades


Senha: www.rockcasa.blogspot.com

Gostou ? Então Compartilha !

Deixa de ser egoísta, é só clicar em um dos botões abaixo e ajudar a fazer uma Web Melhor, clika ai !


0 comentários:

Postar um comentário

Gostou ? Então comenta aê !

Quem Segue Esta Casa Roqueira

Feeds RSSRSS